CASAMENTOS Erechim - RS

Solange e Erexauá

A Sol e o Ere chegaram pra conquistar nosso coração, esses noivinhos lindos e cheios de amor se tornaram nossos amigos!

Aqui também tem o ensaio pré casamento deles que ficou demais!

http://www.wilkfotografia.com.br/portfolio/casais/349389-ensaio-pre-casamento

Fotos: Jaen e Carol Wilk
Cerimonial: Corsage Eventos e Cerimonial - Lauren Varella
Decoração: Gustavo Biazi
Vestido da Noiva: Regina Maria Procowski e Teresinha De Araújo da Silva
Maquiagem da Noiva: Ana Sbardeloto Makeup
Cabelo da Noiva: Lu Lanalu
Carro da Noiva: Jean Longo
Traje do Noivo: Vienzo Erechim
Preparação do Noivo: Barbearia Molina - Eduardo Molina
Som: Audiomax Sonorização
Música ao vivo: Heliete, Flávio, Jabez, Asafe, Mikael, Elisama Barcellos e Eduardo dos Santos
Celebrante: Pr. Geraldino da Silva
Bolo: Vanessa Ferraz
Doces: Atelie Sandra Doces e Expresso Cafeteria - Sandra Boroski
Local e Buffet: Villa Trentin - Marli Trentin Schirmann

Veja o depoimento de arrepiar da noiva!

"A gente se conheceu na igreja que frequentamos, logo que o Ere veio morar em Erechim, no final de 2010, porém não nos aproximamos naquele momento, anos mais tarde o Ere tornou-se amigo dos meus primos e passou a frequentar a casa deles, que ficava ao lado da minha casa e aí começou nossa amizade, costumávamos conversar e tomar chimarrão juntos, neste tempo também passamos a frequentar o mesmo curso e então tínhamos muitos assuntos para compartilhar, aos poucos ele foi se aproximando de meus familiares a ponto de ir passar férias na casa de praia de meus tios, essa convivência passou a ser observada pelas pessoas, minhas amigas interviram na tentativa de abrir meus olhos mas para mim era apenas uma amizade.

A última intervenção as amigas e hoje madrinhas, organizaram um jantar e convidaram o Ere, já era início de inverno então nada mais sugestivo do que saborear uma deliciosa sopa, enquanto as amigas falavam: “- Sol, você está namorando e nem está sabendo!”.

A noite da sopa foi a mais engraçada, constrangedora e feliz, até então, das nossas vidas, após o jantar tivemos uma conversa muito sincera, que começou da seguinte forma: “- Sol, você quer casar comigo?” antes mesmo de uma proposta de namoro, à queima roupa... naquele momento, milhares de pensamentos juntos, coração batendo acelerado e voz tremula,  respondi: “- SIM!”.

Sem perceber já fazíamos parte da vida um do outro, fomos construindo nosso relacionamento cercados de amigos e com a benção dos nossos pais, quando completamos 1 ano de namoro, ficamos noivos e alguns meses depois definimos a data do grande dia.

Mas então, por onde começar? Fomos conversar com uma cerimonialista que acolheu o nosso sonho e nos conduziu ao demais fornecedores, além de entender nosso estilo também contribuiu com ideias muito legais, o Ere e eu somos muito companheiros em tudo, gostamos de “pôr a mão na massa” ou seja, criar e participar ativamente de tudo, o casamento para nós era uma celebração da alegria e gratidão pelo privilégio que Deus nos concedeu de formar uma família, pensamos que poderíamos compartilhar com as pessoas alguns símbolos que marcaram nossa história, então escolhemos a nossa lembrancinha, como antes de tudo começar já compartilhávamos nosso tempo tomando um bom chimarrão, pensamos em dar uma porção de erva-mate junto com um mimo para enfeitar o mate, antes do casamento nós mesmos preparamos, embalamos a erva-mate, fizemos lacinhos no pacote com um agradecimento especial.

Também juntos, produzimos com quase 1 ano de antecedência o suco integral de uva que foi servido durante o almoço, e claro, personalizamos o rótulo para que nossos convidados se sentissem vivendo conosco a nossa história, nossos gostos e nossa culinária.

Sonhamos em realizar um casamento durante o dia, onde as cores são mais intensas e tudo parece mais vivo e alegre, dependíamos do clima contribuir e no nosso caso o clima contribuiu muito, Deus foi muito generoso e nos permitiu um lindo dia, desde o início, queríamos um casamento com uma decoração rústica, algo que fosse simples, onde todos ficassem à vontade, como uma manhã no campo. Escolhemos um belo local e a decoração mais do que surpreendeu, quando cheguei só pensava: “ – Está muito lindo, muito mais lindo do que eu havia imaginado! ”.

Diferente de muitas noivas que sonham desde a infância com o grande dia, eu não alimentei este desejo durante a vida, mas quando encontrei o amor os sonhos guardados ganharam um novo sentido, ao escolhemos casar durante o dia, com tema mais rústico, logo pensei que o vestido deveria retratar um pouco da minha personalidade, simples, romântico, autêntico e quando maquiada, eu enxergasse a imagem no espelho sem dúvidas, que era eu mesma, este é o momento que esperei e ganhei o privilégio de vivê-lo. Assim que escolhemos o estilo, sendo que tenho a alegria de ter uma mãe costureira e esse foi o nosso projeto que contou ainda com a importante contribuição da tia, que além de costurar tem muita experiência na confecção de vestidos de noiva. A medida que elas produziram, eu provara sucessivas vezes não conseguia segurar as lágrimas, pois a cada ajuste o sonho ia se tornando realidade.

Quando cheguei ao local da cerimônia além de ver a linda decoração, senti que a brisa suave que batia havia sido programada para aquele momento, quantas emoções ao ver meus pais, familiares e pessoas tão queridas que foram celebrar conosco, o coração batia tão forte, quase não contive as lágrimas e mais emocionante foi ver o Ere me aguardando no altar, enfim havia chegado o dia, tantos planos, tantos sonhos, tantas orações que fizemos juntos para aquele momento.

Ao ouvir as sábias palavras e conselhos do pastor durante a cerimônia nosso coração ia se enchendo de alegria, quando chegou o momento dos votos, combinamos que não leríamos e nem falaríamos algo decorado, seria simplesmente aquilo que estivéssemos pensando e sentindo naquele momento, o mais espontâneo e autêntico possível, assim como nós somos, o Ere foi o primeiro a falar, ou tentar falar, pois ficou tão emocionado que não conseguiu dizer uma palavra se quer, apenas lágrimas corriam dos seus olhos fixos em mim, sem dúvida foi o momento mais marcante da cerimônia e mesmo sem palavras entendi tudo, além das mãos que estavam entrelaçadas, nosso vinculo de alma estava estabelecido."